Associação Remar Portugal

Visão

Remar tem como visão, alicerçada no Evangelho de Jesus Cristo, que cada indivíduo, homem ou mulher, com base na sua dignidade e igualdade fundamentais, seja o agente responsável pela sua melhora material, o seu progresso moral e o seu desenvolvimento espiritual e que possa desfrutar de uma vida digna.

 

 

Valores

A dignidade da pessoa humana, o centro e o fundamento de todo o projeto social, económico e cultural.


A distribuição universal da riqueza, orientada de forma a garantir condições de vida dignas para todos.

 Ler mais..

Missão

Remar tem como missão a melhoria das condições de vida de pessoas, famílias e comunidades em países e regiões pobres, através da criação de projectos de autofinanciamento, do desenvolvimento e da sensibilização, com o objectivo último de contribuir para a erradicação completa de pobreza.  mais..

DIRETOR DA ASSOCIAÇÃO

Directorpeq

"A Remar nasceu de uma visão, de um sonho que hoje é uma realidade em ação e expansão em mais de setenta países pelo mundo fora. Objetivo primordial é pôr em prática a misericórdia e compaixão para com os mais carenciados em cada comunidade envolvente, bem como para com as minorias vítimas do flagelo social, desenvolvendo as mais diversas ações de uma forma prática e altruísta para dar respostas e soluções. Não podemos passar indiferentes à crescente necessidade e diversidade da problemática social. Por aquilo que vamos vendo  e sabendo, há muito por fazer. Sentimos e  temos um compromisso, estamos dedicados e empenhados para que possamos ver que o lamento de muitos, seja transformado em alegria."

Luis Miguel Dos Santos

 

História da instituição

1989 A Associação Remar, inicia o seu trabalho em Portugal com um centro de acolhimento, numa quinta em Penafiel, recebendo pessoas marginalizadas, sem abrigo, toxicodependentes e outros.
1990 Estende o seu trabalho até ao centro do pais, abrindo outro centro de acolhimento em Viseu.
1991 Abertura de uma casa para familias na Lousã, Coimbra.
Como tambem Lojas solidárias para auto sustentar-se. 
1992 Alcança um número elevado de pessoas necessitadas, desenvolvendo campanhas de sensibilização e apoio nas ruas e também abre outro centro de acolhimento na Vila da Azambuja.
1995 Inauguração de uma quinta de primeira fase para acolhimento dos utentes que continuavam a crescer numerosamente.
1997 Chega ate o sul do pais onde se alugou uma quinta para  acolhimento em Palmela.
1998 Expande-se por todo o pais abrindo outro centro de acolhimento no Algarve.
Share
 

Este site usa cookies própias e externas para melhorar a sua navegação, ao prosseguir, concorda com o seu uso. Mais informação